Comportamento do jovem diante da vida é o principal desafio para especialista em trânsito

0
Análise da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PENSE) 2015 mobilizou debates durante o IV Open Fórum Trânsito e Transformação
Análise da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PENSE) 2015 mobilizou debates durante o IV Open Fórum Trânsito e Transformação

A mais nova Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PENSE) 2015, divulgada no final de agosto pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelou que 10,4% dos alunos do 9º ano escolar no Brasil (com idade entre 14 e 15 anos) já usaram drogas, 18,4% já fumaram e 55,5% já experimentaram bebidas alcoólicas. O índice do consumo de bebidas sobe para 73% entre os alunos do primeiro ano do Ensino Médio, com idade entre 16 e 17 anos.

 

Esses e outros dados relevantes sobre o comportamento do adolescente e do jovem brasileiro foram apresentados pelo sociólogo Eduardo Biavati, especialista em educação e segurança no trânsito, no IV Open Fórum Trânsito e Transformação, realizado  em Curitiba. Realizado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), em parceria com o Centro Internacional de Formação de Atores Locais para América Latina (Cifal Curitiba), Instituto Renault e Ecovia Caminho do Mar, o evento reuniu especialistas em trânsito de vários órgãos, empresas e entidades para debater o tema “Álcool e Direção: um problema de saúde pública?”.

 

“Um jovem que tem esse tipo de comportamento em relação ao álcool e as drogas, quando sai de uma balada, vai cuidar de usar cinto e não dirigir? Claro que não! Esse mesmo jovem está tem relações sexuais sem proteção também. Eles não estão nem aí para os perigos da vida. Eles querem aproveitar o momento, a conexão, a vibe. Nós, que lidamos com o trânsito, precisamos encontrar novas maneiras de nos comunicar com esse público para tentar influenciar no comportamento deles diante da vida e não apenas dentro do carro”, sentenciou Biavati.

 

O sociólogo destacou, ainda, que o mesmo jovem que está bebendo e consumindo drogas cada vez mais cedo, também está dirigindo cada vez mais cedo. A PENSE 2015 mostrou que 32,4% dos escolares com idade entre 14 e 15 anos já dirigem e usam os carros dos pais e amigos, o que aumenta a imprudência e os riscos para essa população.

 

A PENSE 2015 entrevistou 102.301 alunos do 9º ano escolar de 3.040 escolas públicas e particulares de todo o Brasil. O levantamento apontou onde os adolescentes e jovens menores que consomem bebidas conseguem acesso ao álcool: 43,8% em festas, 17,8% de amigos, 14,4% em mercados e bares e 9,4% em casa. Biavati associou esses dados com a pesquisa Unifesp/Cebrid 2013 (Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas), que analisou os comportamentos de risco dos jovens sob efeito de álcool nas baladas: 47% mantiveram relações sexuais alcoolizados, sendo que 20% não usou preservativos; 27% dirigiram alcoolizados e 57% pegaram carona com alguém embriagado; e 38% nem se lembram o que aconteceu na noite anterior.

 

Diante desses dados, os especialistas que participaram da quarta edição do Open Fórum Trânsito e Transformação voltaram para casa com o desafio de atuar não apenas no trânsito, mas influenciar o modo de vida das pessoas, para desenvolver a cultura do cuidado consigo mesmas e com os outros. “Não é tarefa fácil, mas temos que tentar”, enfatizou Biavati.

 

O fórum contou, ainda, com as participações do juiz Augusto Gluszczak Júnior, idealizador e coordenador do projeto social “Justiça e Sobriedade no Trânsito”, que visa conscientizar motoristas que foram flagrados dirigindo embriagado, e do médico Dirceu Rodrigues Alves Júnior, diretor do Departamento de Medicina Ocupacional da Associação Brasileira de medicina de Tráfego (Abramet), além de Caique Ferreira, diretor de Comunicação da Renault do Brasil.

 

Sobre a Ecovia – A Ecovia é uma empresa do GrupoEcoRodovais. No Paraná é responsável pela operação e manutenção da BR-277 – rodovia de grande importância comercial e turística na Região Sul, por ligar Curitiba ao Porto de Paranaguá, numa extensão de 84 quilômetros em pista dupla, além dos segmentos rodoviários PR-508 (Alexandra-Matinhos), e PR-407 (Pontal do Paraná). A empresa também presta manutenção nas rodovias de oferta que ligam a BR-277 às cidades de Morretes e Antonina. A Ecovia oferece ainda os Serviços de Atendimento ao Usuário (SAU) nos km 35 e 11 (sentido Paranaguá) e km 61,2 (sentido Curitiba) onde há banheiro, fraldário, café, água e telefone público.

Sobre o Grupo Ecorodovias – Ecorodovias é um dos maiores grupos de infraestrutura e logística intermodal do Brasil. Conta com sete concessões rodoviárias nas regiões Sul e Sudeste, somando mais de 1.900 quilômetros de rodovias por onde passam 120 milhões de veículos por ano, representando 52,8% do fluxo de passageiros e turistas, e 48% de toda a carga nacional movimentada no país.

Deixar uma Resposta